h1

novembro 25, 2010

.

.

pormenores

algo insiste contra o anseio
do meu corpo por se
desintegrar neste corpo
alheio
cada um se defende –
de quê? – como pode e eu
teimo com o meio
antes de cruzar a linha
(alongando o peito e
a contagem regressiva
– a coragem decisiva)
.
entretanto,
.
a caixa preta da sua retina
tem me mostrado mais coisas
do que você imagina
.
entre tato
.
nesta conversa de olhos,
mãos, bocas mudas,
entender perde
sentido vira via de
mão dupla
.
entreato: canto
.
e se eu recuar,
você promete que avança?
é que nesta dança
dois pra lá
dois pra cá
pouco assimilo
onde se esconde o próximo passo?
– meu pé suspenso tateia o ar
sua mão vem e duplica a minha
cintilo, sigo
mesmo sem saber
começo a achar tranquilo
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
luanne araujo
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: