Archive for setembro \27\UTC 2011

h1

setembro 27, 2011
h1

setembro 21, 2011

..

.

.

.

.

.

 

saudade dos dias brancos e do nosso colorido cobrindo tudo.

.
por favor, me entende. estou sumindo com o vento, correndo atrás do que sempre foi meu. passo por entre pessoas e lugares. vejo tudo com alma transparente e uma vez ou outra, fumo um cigarro para lembrar como é ser físico. volto um dia, viva como todos nossos encontros, cheia de cores, cheia de histórias. volto porque você é a parte mais pesada da minha bagagem.

me espera.

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Maria
h1

setembro 21, 2011

.

.

Ps. alimente os peixinhos por mim, não pude leva- los

clique com o mouse no aquario. obrigada

.

h1

setembro 14, 2011

.

.

.

.

.

.

.

.

.

“A vida fica muito mais fácil se a gente sabe onde estão os beijos de que precisamos”.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

mario quintana

h1

setembro 8, 2011

.

.

.

..

.

Mandando notícias

Lá fora
uma criança
beijou o escuro
um amor
pulou o muro
um silêncio
amanheceu mudo
um caminho
tomou seu rumo
uma flor
brincou de mundo
.
eu
fui poesia,
antes de tudo.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
 
Priscila Rôde
.
h1

setembro 1, 2011

.

.

.

.

.

.

.

Inocência Perdida

Escapa-me a palavra
com a qual eu revestia
as cavas do ontem.
.
A menina
que brincava com a rosa
viajou
[e não me perguntem para onde foi]
.
Escapa-me a palavra
de dizer saudade e inocência
E só digo oi.
.
A vida vela esta ausência
de onde escorre-me
o indecifrável.
.
A oca língua da infância
nesta fuga azul e impalpável
faz chover o céu-da boca .
Faz chorar o impermeável!

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Lázara papandrea
.
h1

setembro 1, 2011

.

.